Os novos incêndios continuam a crescer na floresta amazônica, apesar dos mais recentes esforços do governo brasileiro para impedir o desmatamento na região.

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) publicou dados de satélites que mostram que nas 48 horas após a proibição de queimar o governo brasileiro publicada na quinta-feira, houve 3.859 novos incêndios, aproximadamente 2.000 dos quais eles ocorreram na Amazônia, de acordo com uma história para o documento Correio diário.

O INPE também informou que dos 88.816 incêndios no Brasil neste ano, 51,9% ocorreram na floresta tropical.

Agosto viu indignação global Os incêndios que atingiram o Amazonas, incluindo publicações de celebridades.

O Brasil, no entanto, retirou-se dos relatórios, abaixando as notícias e negando ajuda.

O presidente brasileiro Jair Bolsonaro disse que seu país aceitaria US $ 20 milhões em apoio ao G7, desde que o presidente francês Emmanuel Macron ele pediu desculpas por tê-lo chamado rude.

A maioria dos incêndios é realizada pelos agricultores de propósito para abrir espaço para suas plantações e pastagens. Enquanto isso, os nativos da região têm vendo sua terra desaparecer a um ritmo alarmante.

Este artigo foi publicado originalmente por Business Insider.

Mais do Business Insider:

Esta matéria foi traduzida e republicada. Clique aqui para acessar o site original.