RIO DE JANEIRO (AP) – Dados oficiais mostram que o número de incêndios na Amazônia caiu em setembro, após um aumento alarmante em julho e agosto.

Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais divulgados terça-feira mostram um declínio de 35,5% em relação a agosto, com 19.925 incêndios registrados no mês passado.

Dados oficiais de 1998 mostram que, historicamente, setembro tende a ter mais incêndios que agosto.

O fogo é usado para limpar a terra por fazendeiros e agricultores, bem como madeireiros e mineiros ilegais.

Em julho e agosto, partes da Amazônia queimaram em um ritmo nunca visto desde 2010, aumentando as preocupações globais com as mudanças climáticas.

A atenção internacional levou o presidente Jair Bolsonaro a proibir incêndios por 60 dias e a enviar tropas federais.

Os cientistas dizem que a vasta floresta tropical é um baluarte crítico contra o aquecimento global.

Esta matéria foi traduzida e republicada. Clique aqui para acessar o site original.