Há pouco mais de uma semana (18 de fevereiro de 2021), Da NASA Rover de perseverança pousou na cratera de Jezero na superfície de Mart.

No que foi realmente um circo da mídia, pessoas de todo o mundo sintonizaram para ver a cobertura ao vivo da aterrissagem do veículo espacial. Quando o Perseverance pousou, não unicamente os controladores da missão da NASA pularam triunfantes para torcer e aplaudir.

Nos dias que se seguiram, o mundo foi tratado com todos os tipos de suportes que mostravam a superfície de Marte e a descida.

O mais recente vem de Orbitador de gás traço (TGO), que faz troço da ESA-Roscosmos ExoMars programa.

Do seu ponto de vista, muito supra do fundamento marciano, o TGO vislumbrou a perseverança na cratera de Jezero e adquiriu imagens mostrando o rover e outros elementos de seu veículo de pouso.

Desde 2016, o TGO orbitou Marte e reuniu dados vitais na constituição de sua atmosfera. Especificamente, o TGO tem procurado traços de metano atmosférico e outros gases que podem ser o resultado de atividade geológica ou biológica. Esses esforços são troço de um esforço maior para ordenar se existia vida em Marte há bilhões de anos (e se ainda existe ou não).

ou por outra, a trajectória realizou outras operações científicas importantes, porquê retransmitir dados de missões robóticas para a superfície e comprar imagens do espaço.

Em 23 de fevereiro, o TGO aproveitou sua trajectória para tirar fotos com seu próprio Sistema de imagem em cores e superfície estéreo (CaSSIS) mostrando o rover Perseverance, muito porquê seu paraquedas, escudo térmico e elementos do estágio de descida, dentro da Cratera de Jezero.

Imagens do orbitador ExoMars Pilares do sítio de pouso da perseverança. (É EM)

Na primeira imagem (supra), os elementos são distinguidos porquê uma série de pixels escuros e brilhantes, que são indicados na segunda imagem (subordinado).

Close de elementos de perseverança e missão na cratera de Jezero.  (É EM)Close de elementos de perseverança e missão na cratera de Jezero. (É EM)

porquê você pode ver, o estágio de descida e o pára-brisa são pontos escuros espaçados ao volta de duas crateras menores, enquanto o paraquedas e a caixa traseira são pontos visivelmente brilhantes muito próximos um do outro.

O rover Perseverance, próximo ao núcleo subordinado, é um ponto relativamente fraco por uma pequena crista saindo de uma cratera.

É cá que Perseverance passará os próximos dois anos (o que provavelmente se prolongará) procurando por sinais de vida microbiana passada.

Com base em suas características, que incluem um delta de rio preservado e depósitos sedimentares ricos em greda, a cratera de Jezero é conhecida por ter consolado um corpo de chuva permanente bilhões de anos detrás. Por esse motivo, foi escolhido porquê sítio de pouso da missão, pois se acredita ser um bom lugar para encontrar evidências de vidas passadas.

Perseverance também realizará uma operação ambiciosa e sem precedentes, onde coletará amostras de rochas e solos marcianos e os guardará em um esconderijo.

Estes serão devolvidos à terreno por outro ESA-NASA Retorno da réplica de Marte missão que consistirá em um módulo de pouso, um rover (para restabelecer as amostras) e um pequeno lançador (para colocá-los em trajectória). Uma vez lá, um orbitador irá pegá-los e levá-los para lar para analisá-los.

O ExoMars TGO também forneceu uma quantidade significativa de assistência ao rover Perseverance durante seu pouso, porquê serviços de retransmissão de dados.

Vídeos de aterrissagem, assim porquê imagens e gravações de som, foram capturados por instrumentos a bordo do rover ingresso, descida e pouso (EDL) veículo.

Eles foram enviados de volta à terreno com a ajuda do TGO, muito porquê da NASA Mars Orbiter Reconnaissance (MRO).

O orbitador continuará a fornecer suporte de retransmissão de dados entre a terreno e Marte para futuras missões de superfície, em privado a próxima missão ExoMars.

espargido porquê ExoMars 2022, esta missão será lançada a partir de Baikonur Cosmodrome em 20 de setembro de 2022 e chegará ao planeta vermelho em 10 de junho de 2023. Será formado pelos russos Plataforma de superfície Kazachok e a Rosalind Franklin Andarilho.

Enquanto isso, o Gas Trace Orbiter continuará orbitando Marte e conduzindo suas próprias operações científicas, com foco na estudo da atmosfera de Marte e na procura por gases que apontam o caminho para a vida passada (ou atual).

Recentemente, a trajectória detectou traços de gás cloreto de hidrogênio deixando a atmosfera do planeta, indicando que este sal existe na superfície que o fez orbitar.

Na terreno, esse processo foi observado com sais de cloreto de sódio, onde a chuva salgada evapora de nossos oceanos e é empurrada para a subida atmosfera por ventos fortes. O TGO também monitorou o vapor de chuva deixando a atmosfera marciana e escapando para o espaço.

Juntas, essas descobertas forneceram novas pistas sobre de onde escapou a volumoso chuva de superfície que Marte tinha bilhões de anos detrás.

Este item foi publicado originalmente por Universo Hoje. Leia o item original.

Este item foi reescrito, traduzido de uma publicação em inglês. Clique cá para acessar a material original (em inglês)!